Plano Municipal para a Integração de Migrantes


Ao longo dos vinte e um anos de atividade da Amato Lusitano–Associação de Desenvolvimento (AAL), tem assumido um papel preponderante para a concretização de respostas concertadas que visam combater os fatores de exclusão social dos grupos mais vulneráveis.
Assente numa estratégia de promoção do desenvolvimento e coesão social, a AAL tem-se candidatado a vários Programas com o objetivo de responder às problemáticas sociais. É em parceria com a Câmara Municipal de Castelo Branco que executa o Plano Municipal para a Integração de Migrantes (PMIM), desenvolvendo uma estratégia municipal para a integração dos migrantes assumindo como visão “Castelo Branco Integrador: Uma comunidade solidária e inclusiva, um concelho aprazível para os Nacionais de Países Terceiros crescerem, estudarem, viverem, trabalharem e envelhecerem”.
Dando continuidade ao PMIM foram convidadas várias entidades a serem parceiros, entre elas a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, EPE( ULSCB,EPE). Nesta linha de colaboração, um colaborador da Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco (UCCCB) da ULSCB,EPE, esteve presente na ação de formação realizada pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM), no dia 11 de julho de 2019, na sede da AAL (por ter sido autorizado pelo ACM anexamos a apresentação).
Dando continuidade ao PMIM e, fazendo parte integrante do plano de ação/carteira de serviços da UCCCB, planeamos a realização de uma ação de educação para a saúde na AAL no dia 25 de julho de 2019, tendo como destinatários os Migrantes e Refugiados residentes no Concelho de Castelo Branco.

ACM